Por Kathleen Petersen

O que será que isso poderia significar? Será que isso significa que a magia e a maternidade andam de mãos dadas?

Em primeiro lugar, talvez eu devesse mostrar a definição da Escola de Mistérios sobre Magia: “Para transformar algo em outra coisa.” Simples, certo?

Através de minhas próprias experiências em mais de 18 anos de maternidade oficial, eu posso agora, sem dúvida, dar um enfático “Sim!” Magia e maternidade são uma e a mesma coisa. Eu só posso falar da minha perspectiva, é claro. E as minhas experiências são minhas, mas eu aprendi algumas coisas ao longo do caminho.

Eu sou atualmente mãe de coração de um menino de 21 anos de idade, que eu conheci quando ele estava com 2. Também mãe de um garoto de 15 anos e uma menina de 11 anos. Eu cuidei destas crianças junto com seu pai, e hoje apenas eu mesma.

mãe e filhoQuando eu decidi me tornar uma mãe, eu realmente não tinha ideia onde estava me metendo – você acha que sabe, mas a verdade é que você nunca pode saber como a experiência vai ser, até que comece. Você pode conversar com todos na terra, ler tantos livros quanto possível, preparar-se com todas as ferramentas disponíveis.

Mas você nunca vai saber como vai se sentir, e como vai desenvolver a maternidade até o momento em que a criança entra em sua vida – porém eles escolheram vir até você. Para mim, eu tenho um filho de graça – este sem trabalho de parto, como uma experiência abençoada do início ao fim para os outros dois. O que aprendi ao longo do caminho – as lições são vastas, mas aqui estão algumas delas:

Não importa o quão duro você tente, você vai estragar tudo.
Não importa o quanto você se prepare, você vai precisar de mais.
Você vai mudar de idéia sobre técnicas de maternidade um zilhão de vezes.
Cada criança é diferente, e vai precisar de coisas diferentes de você.
Em algum momento seu filho não vai gostar de você. (Há uma chance de que em algum momento você não vai gostar seu filho, isso não faz de você uma pessoa ruim.)
Você vai descobrir um amor que nunca soube que existia.
Cada segundo valeu/vale a pena.

Cerca de oito anos atrás o conceito de magia foi apresentado a mim, e eu comecei a aplicar alguns dos princípios na minha vida e, portanto, nas minhas experiências como mãe. Tudo começou com a minha Ativação de Vida e a Primeira Iniciação (Empower Thyself). O que eu experimentei e aprendi com apenas essas duas modalidades fundiu minha mente! As mudanças que eu experimentei não eram conscientes no início, mas quando eu comecei a perceber os benefícios das ferramentas e informações, comecei a trazer estas técnicas mais cuidadosamente em minha maternidade.

mãe e filhaComecei a entender que a forma como eu estava me sentindo contribuía para como os meus filhos estavam se sentindo e, portanto, se comportando. Se eu não estivesse bem emocionalmente, então o seu comportamento era afetado e vice-versa. Uau! Era formidável pra mim.

Eu tinha caído na armadilha de colocar todos como prioridade e não me preocupar comigo mesma.

Com essa compreensão, veio muito mais trabalho pessoal. Como faço para me manter bem na maioria das vezes? Eu realmente não tinha idéia o que isso significava para mim. O que eu quero, o que eu gosto, o que eu preciso para me sentir alegre? Não, não faço a menor idéia. Isto abriu muito meus olhos,e o trabalho pessoal começou muito lentamente no início, para descobrir algumas respostas para estas perguntas.

Eu também descobri que quando os meus filhos não estavam sentindo-se bem emocionalmente, eu tinha a capacidade de trazer luz e energia através do meu corpo e fluir diretamente a eles. Isto foi incrível, e eu comecei a usar essa técnica, muitas vezes para ajudá-los a encontrar o seu equilíbrio. Uma vez que esta esta técnica dava bons resultados, descobri que funcionava tanto quando estávamos juntos, bem como quando eu estava longe deles. Quando nos tornamos realmente bons nisso, eles ficaram mais velhos e começaram a aprender a fazer isso por si mesmos.

Na minha aprendizagem sobre mim e sobre o meu papel dentro da estrutura universal, comecei a mudar a minha perspectiva sobre o que era importante na vida e no trabalho para o meu propósito, e o que poderia facilmente ser deixado de lado.

Isto também mudou muito meu estilo parental – muito do que eu estava preocupada em ensinar aos meus filhos tornou-se irrelevante no panorama do universo e do que eles estavam aqui para fazer. Este novo conhecimento me ajudou a relaxar e deu lugar a um novo entendimento.

A sociedade está dizendo que eles precisam se encaixar em uma certa estrutura que não é necessariamente a melhor para seus interesses e eu estava tentando ajustá-los nesta estrutura também. Ok, grandes mudanças de planos aqui – em vez de tentar forçá-los a ser algo que não são – mudar de foco – permitir que eles sejam quem eles realmente são e se desenvolverem no que eles foram feitos para ser. Seus filhos não se encaixam na caixa em que a sociedade lhes oferece? Bom, eu digo! Não é a sua caixa para começar.

Esta mudança não ocorre facilmente ou de uma hora para outra – uma coisa em primeiro lugar. Eu percebi que tinha sido mãe de uma forma com total apego e medo. Eles eram tudo para mim e eu estava tornando suas vidas como eu queria para eles, como eu queria que eles crescessem, o que eu achava que eles deveriam ser. Isso precisava mudar, de modo que a vida deles era apenas isso, a deles. Tinha que ser sobre o que eles queriam, o que eles gostavam, que eles estavam destinados a ser. Ah sim, apoiar, orientar, amar, fornecer a estrutura – muito diferente do que a ideia da sociedade sobre maternidade.

Eu não estou sugerindo que esta forma de maternidade (ou esta forma de estar de vivo) é fácil. Longe disso, na verdade. Nem sempre tem sido fácil explicar aos professores dos meus filhos que sim, eu quero o melhor para eles, mas não, não vou pressioná-los e forçá-los a ter notas altas nos testes. Você vê, eu percebi que (a maioria) dos professores são muito bem intencionados, mas seu foco está em moldar as crianças em bons alunos. No entanto o meu foco é ajudá-los a tornar-se boas pessoas – grande diferença! Isto é “na caixa” versus “fora da caixa.” Viver a sua vida cabendo na sociedade ou viver seus sonhos, cumprindo seu propósito!

Eu sei o quão duro eu tive que lutar para recuperar o direito de viver meu propósito – os meus filhos terão suas próprias ideias. O resto é com eles, meu papel será sempre para apoiar, orientar, amar, e fornecer estrutura.

Faz um tempo desde que eu comecei este processo e mais vezes do que posso contar tenho sido tão grata por essas descobertas. Através de apoio, orientação, amor e estrutura todos nós temos sido capazes de navegar muitas zonas difíceis da vida. Saindo do outro lado mais forte, com uma visão mais clara dos nossos caminhos.

Já me perguntei muitas vezes como seria a nossa vida sem esta descoberta de conhecimentos e ferramentas. Sinceramente eu não quero saber a resposta a esta pergunta. Eu optei por olhar para a frente, para o que está reservado para nós nesta viagem, e fazer o que puder para oferecer essas modalidades surpreendentes àqueles que encontro. Eu sei o que eles fizeram por mim e minha família, não há nenhuma dúvida do que eles podem fazer por você e a sua!

Maternidade é uma das peças mais importantes em mim e estou muito feliz de me conectar com outros pais e partilhar experiências.

Texto traduzido da revista Magus Magazine: “Magick and Motherhood”

kathleenKathleen Petersen é Diretora de Administração na Escola Moderna de Mistérios Internacional . Sua paixão para ajudar as pessoas através de seu progresso espiritual também se estende para os ensinamentos e curas, como guia e terapeuta. Ela trabalha ativamente com cada pessoa para apoiar todo o seu potencial e crescimento. Ela é mãe de três filhos maravilhosos e tece a magia em sua vida familiar todos os dias, e quer te mostrar como fazer isso também!

 

Você gostaria de começar seu caminho de luz?

Clique aqui :

botão mms de